Revista Acontece Interior, Rio de Janeiro, Interior, Brasília, São Paulo

Domingo, 16 de Junho de 2024

Notícias/Meio Ambiente

PARLAMENTAR QUE DENUNCIOU CSN DE PRÁTICA DE “ GREENWASHING” ALERTA PARA “RISCOS INVISÍVEIS”

O perigo diz respeito às micropartículas “MP 2.5 e o MP 10” presentes na poluição do ar.

PARLAMENTAR QUE DENUNCIOU CSN DE PRÁTICA DE “ GREENWASHING” ALERTA PARA “RISCOS INVISÍVEIS”
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

VOLTA REDONDA, RJ Parlamentar que denunciou CSN de “greenwashing” chama atenção para os riscos invisíveis no ar da “Cidade do Aço” 

O vereador de Volta Redonda, RJ, Raone Ferreira, que denunciou no Congresso Nacional,  a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), de “Prática de  greenwashing”, faz outro grave alerta.

> Prática de greenwashing: {Na tradução do Inglês, significa “lavagem verde” ou até mesmo como “maquiagem verde”. Pelo sentido que carrega, é a prática de camuflar, mentir ou omitir informações sobre os reais impactos das atividades de uma empresa no meio ambiente.} 

Publicidade

Leia Também:

“Em Brasília, me reuni com a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e com a Secretaria Nacional de Meio Ambiente Urbano e Qualidade Ambiental. Entreguei um relatório detalhado sobre a situação da CSN. A ministra se sensibilizou com a gravidade do problema e se comprometeu a vir à cidade, embora a data ainda não tenha sido definida devido à demanda dos eventos climáticos que estão ocorrendo pelo país. Também denunciei a CSN por prática de “greenwashing” durante audiência pública no Congresso Nacional.” Disse Raone Ferreira. 

O Vereador disse ainda, que o “Pó Preto” emitido pela CSN no ar de Volta Redonda, que também é muito grave em função da poluição e sujeira que causa na cidade, “infelizmente”não é o único risco para saúde da população: 

“Vale ressaltar que problemas como o 'pó preto' nem são os mais perigosos para o nosso corpo. O verdadeiro perigo são o MP 2.5 e o MP 10, que são invisíveis a olho nu, mas entram na nossa corrente sanguínea e causam vários problemas de saúde.” Alertou Raone Ferreira. 

> MP 2.5 e o MP 10: { De acordo com a US EPA (2011), o MP pode ser classificado em partículas inaláveis grossas (MP10-2,5) ou partículas finas ou respiráveis (MP2,5). As grossas são as que possuem o seu diâmetro aerodinâmico maior que 2,5 µm e menor que 10 µm, enquanto que as finas possuem diâmetro aerodinâmico igual ou menor a 2,5 µm.} 

DEPUTADO JARI OLIVEIRA: O deputado estadual Jari de Oliveira, outra voz destoante e crítica contra a poluição da CSN em Volta Redonda, esteve recentemente (quinta-feira, dia 16/05) no Ministério Público Federal. 

Em pauta estava o acompanhamento do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que tem prazo final marcado para agosto de 2024. 

“Há mais de dez anos a CSN está sob TACs e, mais uma vez, não acredito que vá cumprir o exigido. Com menos de três meses para o fim do prazo, os equipamentos que reduzem a emissão do ‘pó preto’ pela empresa já deviam estar instalados e em teste. E isso não está acontecendo”, disse o deputado.

O deputado falou ainda da proximidade de mais uma período seco, onde o Pó Preto é mais presente nas casas e ruas da região. 

“Com o prolongamento do período de estiagem, o problema da poluição do ar e a incidência do ‘pó preto’ na cidade de Volta Redonda fica mais evidente. Há anos a população do município e de cidades limítrofes sofrem com a poluição emitida pela CSN, ninguém aguenta mais”, afirmou o deputado estadual Jari Oliveira.

PÓ PRETO VOLTA A CAIR NAS CASAS: Na semana de 12 a 18 de maio, o “Pó Preto” da CSN voltou a cair em grandes quantidades em pontos de Volta Redonda. 

Um dos bairros atingidos foi o Jardim Amália, onde a Diarista Miariam Alvim presta serviços em uma residência. 

“Muito pó preto caindo nas varandas e outras partes da casa. Eu limpei pela manhã, logo depois do almoço, já estava tudo sujo novamente. Eu limpei novamente, mas no final da tarde, o pó preto voltou a cair e sujou tudo mais uma vez. Um absurdo isso” disse a Diarista. 

REPORTAGEM ESPECIAL: A reportagem especial completa, com novos dados sobre esse tema, estará na próxima edição da Revista Acontece Interior. 

NOTA DA REDAÇÃO: As Revista Acontece Interior e Revista Acontece Interior Digital estão abertas ao contraditório. Se houver, assim que houver, uma posição da CSN, será atualizada nessa reportagem.”

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!