Revista Acontece Interior, Rio de Janeiro, Interior, Brasília, São Paulo

Domingo, 16 de Junho de 2024

Notícias/Política

Confira a entrevista exclusiva com o "irmão" de Jair Bolsonaro, deputado Helio Lopes

Aos 69 anos, ele fala da carreira, desafios na política e a amizade com o presidente

Confira a entrevista exclusiva com o
Foto: Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Revista Acontece Interior® desembarcou em Brasília para conversar com o deputado federal, Helio Lopes que ganhou notoriedade e é o fiel escudeiro do presidente, aliás, é “irmão” de Jair Bolsonaro. Ele fala da carreira, desafios na política e a amizade com o presidente. Confira!

  • Quem é o deputado Helio Lopes?

Dep. Helio Lopes: Nasci em Queimados- RJ, em 69, filho de Ivo Manoel Lopes, pedreiro, e Neli Barbosa Lopes, empregada doméstica. Entrei nas Forças Armadas em 1992, sem a utilização de qualquer tipo de cota. Sou graduado em gestão pública e financeira, e também Perito Criminal, passando para a reserva no exército como subtenente. Fui eleito em 2018 o deputado federal mais votado pelo Rio de Janeiro, com 345.234 votos.

  • Como começou a amizade com o presidente Bolsonaro?

Dep. Helio Lopes: Quando me lancei pela primeira vez a um cargo eletivo em 2004, não era comum que militares fossem candidatos, algumas pessoas não entendiam muito bem essa dinâmica e muito disso se devia a construção mentirosa da esquerda sobre os governos militares. Mas existia um deputado federal que era militar do exército, defendia nossos direitos e, principalmente, defendia a restauração verdadeira história dos governos militares. A facilidade com que o Jair transitava entre os militares acabou ajudando essa aproximação, ele fazia questão de apertar a mão de cada soldado. Nossa aproximação inicial aconteceu em solenidades militares, conversando sobre patriotismo e a restauração da verdadeira história do Brasil.

Publicidade

Leia Também:

  • O Presidente Bolsonaro lhe chama publicamente de “meu irmão”. Esse fato lhe causa mais peso na hora das votações na Câmara do Deputados?

Dep. Helio Lopes: Essa história de sermos irmãos surgiu porque o Presidente é muito brincalhão. Somos irmãos de coração verde e amarelo. A forma como pensamos é muito próxima, nossas convicções de “Deus, Pátria e Família” são constantes em nossas ações diárias. Essas similaridades fizeram com que ele brincasse que somos tão parecidos que parece um elo de irmandade. Isso não gera peso em mim. Todos os dias na Câmara, lembro dos ensinamentos da minha mãe Dona Neli, lá no morro do Tempero, esses ensinamentos que me dão estabilidade para ser que sou dentro e fora do Congresso.

  • Quais são as suas principias pautas na câmara dos Deputados?

Dep. Helio Lopes: As pautas de segurança pública e combate à impunidade com certeza são muito fortes para mim, mas entendo que como representante do povo com 345.234 votos, não posso limitar minha atuação. O político trabalha para o povo, representa o povo, se não for para fazer isso é melhor que procure outra atividade. Por isso, tenho projetos voltados para a proteção dos animais e meio-ambiente, para o combate a crimes contra idosos, maus tratos, entre outros. Não deixo de andar na rua, perguntar na padaria, no posto de gasolina, na fila do banco. Aprendi isso com o meu irmão Presidente, ele vai aonde o povo está, ouve o que o povo tem a dizer, por isso, é o presidente mais amado da história do Brasil. O PL de maus tratos já havia sido protocolado na Câmara há alguns meses, no entanto, com o trágico crime cometido contra o jovem Henry Borel, recebi muitas mensagens pedindo uma ação dos representantes do povo em relação a esses crimes bárbaros, tive a oportunidade de conversar com o presidente da Câmara, Deputado Arthur Lira, que entendeu o anseio popular e permitiu que votássemos o pedido de urgência. Votamos pela aprovação da matéria que seguiu para a apreciação do Senado. Protocolamos uma outra Lei, a qual sugerimos o nome de “Lei Henry Borel” que visa aumentar a pena de companheiros (as) dos genitores que cometam crimes de homicídio contra os filhos de seus cônjuges.

  • O Presidente Bolsonaro enfrenta críticas de vários setores, inclusive de parte da grande mídia e do Supremo. Como o senhor avalia esse momento para o presidente?

Dep. Helio Lopes: Não é fácil e muito menos rápido resolver todos os problemas de um país de tamanho continental como o Brasil, depois de tantos anos de desmandos, corrupção, desvios, gastos sem responsabilidade. Porém com muito trabalho o Brasil já vinha numa franca ascendência econômica e social, quando fomos surpreendidos com COVID-19. Nesse momento, antes mesmo da OMS, o presidente Bolsonaro solicitou que fosse declarado estado de calamidade pública O Presidente tem agido sempre dentro da harmonia e independência entre os poderes, assim como determina a Constituição Federal, a qual ele submete-se inteiramente, cumprindo todas as atribuições que lhes são conferidas. Foi assim no envio de orçamento; nos pronunciamentos a Nação; na distribuição das vacinas. Sobre esse ponto cabe ressaltar que, somos o 5º maior país que mais distribui vacinas, os números já superam 53 milhões de doses. A mídia faz o seu papel de informar e o povo brasileiro está cada vez mais atento àqueles maus profissionais que querem desinformar. Esses tendem a perder espaço no meio em que atuam, isso é livre mercado que defendemos, bons produtos são mais vendidos, maus produtos são menos vendidos. Acredito que, como dizia Dom Pedro II, imprensa se combate com imprensa, eu diria que mentira se combate com verdade. Estamos sempre atuando dentro da Constituição, defendendo os direitos fundamentais do cidadão. E o povo tem visto isso.

  • Sobre a CPI da Covid, criada recentemente, o senhor que está ocorrendo no momento oportuno? Por quê? Qual sua opinião?

Dep. Helio Lopes: O que eu acho não mudará o que está aí, então eu trabalho incansavelmente pelo povo e oro ao nosso Senhor Jesus para que tenha misericórdia da nossa Nação, continue a sustentar o nosso presidente e dê sabedoria aos representantes eleitos pelo povo. A Palavra de Deus nos ensina em Mateus 10:26 “Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se.” E essa tem sido a minha oração. Gostaria de me dirigir a todos os brasileiros, entendo que o Brasil não pode ficar inerte diante do que está acontecendo, a política é um meio pelo qual nós temos a oportunidade de exaltar o nosso Salvador, mas não é o único, precisamos nos organizar, buscar a Deus, interceder pela Nossa Nação, amar o próximo, repreender o espírito do medo que está sendo incutido em nossas mentes. Quem nos Governa é Deus, não o medo.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!