Revista Acontece Interior, Rio de Janeiro, Interior, Brasília, São Paulo

Sabado, 13 de Julho de 2024

Notícias/Saúde

PLANOS DE SAÚDE DE PCDs ENTRAM NA MIRA DE UMA CPI DA ALERJ PELA VEZ NO BRASIL

Os “pedidos de socorro” vindos de todos os cantos do país, foram ouvidos pelos Deputados Fluminenses.

PLANOS DE SAÚDE DE PCDs ENTRAM NA MIRA DE UMA CPI DA ALERJ PELA VEZ NO BRASIL
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

RIO DE JANEIRO, RJ - Alerj instaura 1ª CPI do país contra Planos de Saúde de PCDs. 

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) instalou, nesta quarta-feira dia 12 de junho, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá apurar falhas e descumprimentos de contratos de planos de saúde de pessoas com deficiência. 

Durante a reunião que aconteceu no Edifício Lúcio Costa, sede do Parlamento Fluminense, o colegiado elegeu como presidente o deputado Fred Pacheco, a vice-presidência ficará a cargo da deputada Carla Machado (PT), e a relatoria será do deputado Júlio Rocha (AGIR).

Publicidade

Leia Também:

A CPI foi criada para investigar as denúncias de pais e responsáveis de pessoas com deficiência. 

As queixas são as mesmas em todos os cantos do país, e apontam para diversas irregularidades das operadoras de saúde, tais como: cancelamento unilateral de contratos de convênios, extinção sem aviso prévio, falta de reembolso e negativas de terapias às crianças atípicas.

À frente do colegiado, Pacheco pontuou que há mais de um ano a Assembleia Legislativa vem buscando maneiras para solucionar os casos de planos interrompidos. 

"Estamos debatendo o assunto desde o ano passado por meio de audiências públicas, convidamos os presidentes dos planos e as associações responsáveis, mas infelizmente ninguém nunca compareceu. Sendo assim, com a CPI, iremos ter o instrumento necessário para pôr fim nessa injustiça que causa tanto sofrimento para familiares de PCDs", disse o parlamentar.

Carla Machado lembrou a responsabilidade social que as empresas de saúde devem ter, que é uma premissa constitucional garantida por lei. 

"Essa responsabilidade das operadoras é uma questão que devemos chamar atenção nos nossos debates, visto que diversos pacientes regridem em seus desenvolvimentos ao terem os tratamentos interrompidos. É estarrecedor o sofrimento vivido pelos familiares de uma pessoa com deficiência que precisam lutar para que os seus filhos, que tanto precisam, tenham acesso à saúde", comentou a deputada.

Pioneirismo da Alerj: Foi comentado na reunião o pioneirismo da Alerj em criar a primeira CPI no Brasil que discutirá o tema. 

O colegiado afirmou ainda que busca solucionar a questão no Estado do Rio de Janeiro, mas também espera que a iniciativa seja replicada em todo território nacional.

"É um desejo nosso que os relatórios que produzirmos nesta CPI sirvam de parâmetro nacional para podermos trabalhar em conjunto e assim mudar a qualidade de vida das pessoas com deficiência", afirmou o relator da Comissão, deputado Júlio Rocha.

Estiveram também presentes os demais integrantes titulares da CPI: deputados Munir Neto, Rodrigo Amorim e Thiago Gagliasso, além dos parlamentares Elika Takimoto, Danniel Librelon, Tia Ju, Célia Jordão, Marcelo Dino e Vinicius Cozzolino. 

Comentários:

Veja também

Secom Governo do Estado do Rio
Secom Governo do Estado do Rio

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!