Revista Acontece Interior, Rio de Janeiro, Interior, Brasília, São Paulo

Sabado, 13 de Julho de 2024

Notícias/Saúde

EMPRESA LANÇA PRIMEIRO APLICATIVO PARA IDENTIFICAÇÃO DE PESSOAS COM AUTISMO

O App já está disponível na loja da Google no Play Store

EMPRESA LANÇA PRIMEIRO APLICATIVO PARA IDENTIFICAÇÃO DE PESSOAS COM AUTISMO
Imagens
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

VOLTA REDONDA,RJ Lançamento App SociAut / Autistas 

A empresa SociAut lançou oficialmente nesta quinta-feira, dia 29 de junho, um aplicativo, que pode ser baixado para celular e que vai auxiliar na identificação de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

Inicialmente, o App já pode ser baixado por meio do sistema Android. Basta procurar pelo nome da empresa SociAut. 

Publicidade

Leia Também:

Segundo o diretor da empresa, Henrique Carvalho, o objetivo desse sistema, é facilitar o dia a dia das famílias com pessoas com TEA, se utilizando da tecnologia disponível para imensa maioria da população.

“Nosso aplicativo nasceu com a intenção de ampliar o acesso e facilitar a vida dos pais com filhos autistas e também do próprio autista adulto. Com esse app, é possível arquivar informações básicas, como endereço, contatos dos responsáveis e também informações mais relevantes como tipo sanguíneo e também cópias  de laudos médicos. O App chegou para, aos poucos, substituir  o Cartão que nós já havíamos criado.” Explicou Henrique. 

O diretor da SociAut disse ainda sobre outras funções essências. 

“No nosso cartão é possível arquivar dados de eventuais alergias, terapias, medicação, alimentação entre outros dados médicos. O app facilita porque gera o ‘Cartão Virtual’ que pode ser baixado e impresso a qualquer momento” complementou o proprietário da empresa. 

A SociAut é, atualmente, responsável pelas emissões das Carteiras de Identificação das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista a CIPTEA, nas cidades de Volta Redonda, Angra dos Reis e Valença. 

Os usuários da CIPTEA, desenvolvida pela empresa, já contam com descontos em duas redes de farmácias que firmaram parcerias com a SociAut: (Drogaria Retiro e a Farma One) que oferecem descontos especiais para as famílias.

A empresa já tem clientes em 15 estados e está presente em mais de 80 municípios brasileiros, fornecendo, ou cartão de identificação ou crachá inteligente. 

“No verso do cartão tem um qr code, que quando é lido, apresenta as informações da pessoa com TEA, como endereço, tipo sanguíneo, cartão SUS e informações mais específicas  intolerância e seletividade alimentar.” Disse Henrique 

Outras funcionalidades: Além de emitir a CIPTEA, a empresa fornece indicadores que podem ser usados pelos municípios, na elaboração de políticas públicas para pessoas com TEA. 

“Nossos relatórios indicam quais os bairros tem mais pessoas com autismo, os medicamentos mais utilizados, quantos deste usuários tem alergias e até mesmo quantos destes autistas estão no SUS. Além de outros relatórios, que podem ser utilizados pelo município para melhor atender a sociedade autista.” Comentou.

A CIPTEA foi instituida pela lei federal 13.977/2020, e ficou conhecida como Lei Romeu Mion, em homenagem ao filho do aposentador da Rede Globo, Marcos Mion que foi o idealizador da lei.

Alguns dados pelo mundo: Em 2000, os Estados Unidos registraram um caso de autismo a cada 150 crianças observadas. Vinte anos depois, em 2020, houve um salto gigantesco: um caso do transtorno a cada 36 crianças. 

As estatísticas são do órgão de saúde Centers for Disease Control and Prevention (CDC), que divulgou a atualização na semana passada — já que os dados são sempre anunciados pelo menos três anos após a coleta. No Brasil não há dados atualizados sobre pessoas com autismo. Apenas estimativas. 

SINAIS DE ALERTA: Os pais devem ficar atentos, e se for o caso, procurar um médico, se o filho:

• não estabelece contato visual com a mãe durante a amamentação;
• não olha quando é chamado pelo nome ou quando alguém compartilha um interesse e aponta para algo;
• não gosta do toque e prefere ficar sozinho no berço (isso não significa desgostar de carinho);
• quando começa a andar, é na ponta dos pés;

• tem um jeito atípico de brincar - prefere empilhar ou enfileirar carrinhos, por exemplo;

• tem seletividade alimentar e problemas com texturas;
• não ri de brincadeiras que os pais fazem; faz gestos repetitivos, com a cabeça ou o tronco, e balança as mãos;
• não fala ou, quando aprende a falar, repete frases de filmes, sem se comunicar;
• fica nervoso com mudanças de rotina.

Apresentar um ou mais desses comportamentos, não significa necessariamente que a criança tenha autismo, mas levanta a necessidade de os pais procurarem, ao menos, o pediatra.

Outras Informações pelo:
WhatsApp(24-99967-9634) / e-mail sociaut@gmail.com / site www.sociaut.com

 

Comentários:

Veja também

Secom Governo do Estado do Rio
Secom Governo do Estado do Rio

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!