Revista Acontece Interior, Rio de Janeiro, Interior, Brasília, São Paulo

Domingo, 16 de Junho de 2024

Notícias/Industria

APROAÇO RESSALTA IMPORTÂNCIA DO PL QUE TRATA DA LIBERAÇÃO DE IMPORTAÇÃO DE AÇO DA CHINA

Projeto de Lei foi protocolado na Alerj recentemente e aguardas os trâmites legislativos

APROAÇO RESSALTA IMPORTÂNCIA DO PL QUE TRATA DA LIBERAÇÃO  DE IMPORTAÇÃO DE AÇO DA CHINA
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

RIO DE JANEIRO,RJ Alerj PL da importação de Aço da China 

Foi protocolado na Alerj na quinta feira, dia 30 de novembro, um Projeto de Lei (PL) que, dentre outros temas importantes para o setor metalmecânico fluminense, trata da liberação da importação de matéria-prima e outros insumos da China, destinados ao processo industrial.

O texto do PL 2.693/2023 apresentado pelo deputado Rosenverg Reis, que altera o artigo 3° da Lei Estadual 8.960 de 2020, destaca a necessidade de suprimir a vedação às importações de aço da China, devido ao grande volume importado pelo segmento no estado. 

Publicidade

Leia Também:

Se aprovada, a lei pode destravar uma série de investimentos e projetos de expansão no sul-fluminense, o qual concentra grande parte das indústrias.  

Atualmente, para buscar um preço mais competitivo para o processo de industrialização, as processadoras de aço realizam a importação através de outros estados, onde o processo não é vedado. 

Com isso, o estado do Rio de Janeiro perde a arrecadação do ICMS-Importação e as indústrias fluminense precisam realizar um caminho mais longo e custoso. 

Comprar diretamente da produção interna do Brasil seria a melhor solução. No entanto, de acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o Brasil vende o aço 83% mais caro dentro do país, do que nas operações de exportação. 

Buscando soluções para o setor no estado, a Aproaço (Associação dos Processadores de Aço do Estado do Rio de Janeiro), tem liderado os debates sobre o tema. 

A Associação vem ressaltando os caminhos que precisam ser percorridos para que o segmento possa seguir crescendo. 

Somente no estado do Rio, as empresas processadoras de aço geram mais de 10 mil empregos diretos e indiretos, arrecadando cerca de R$ 4,5 bi em impostos.

Para o presidente da Aproaço, Alisson Campos da Silva, a aprovação do projeto de Lei pode significar um marco importante para o desenvolvimento do setor no estado. 

"A possibilidade de comprar o aço mais barato e de forma direta, significa um passo importante para que as indústrias que processam o aço possam expandir suas operações. O fato de poder comprar mais e aumentar a produção, tem como consequência a geração de novas vagas de emprego, além de fortalecer a economia das cidades onde as empresas estão instaladas. Tudo isso aumenta a competitividade e abre portas para novos investimentos ", destacou o presidente.

A expectativa é que o projeto seja votado ainda neste ano, antes do recesso da Alerj, em dezembro.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!